A Plataforma Intergovernamental de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES) tem como um dos seus objetivos aproximar conhecimentos e políticas públicas.
Uma das ferramentas que está sendo desenvolvida para este fim é o Catálogo on-line de Ferramentas e Metodologias de Suporte a Políticas. Esta ferramenta está em sua versão experimental e aberta para receber sugestões de aprimoramentos até o dia 26/01. Para testar e incluir sua opinião é necessário estar cadastrado no site.
Se você é atua na área governamental, sociedade civil organizada ou setor privado na área ambiental, consulte esta valiosa ferramenta e inclua seu comentário.
É importante que o colaborador atente para os seguintes itens em sua revisão:
  • conteúdo das páginas da web e elementos do catálogo
  • estrutura do site e sua navegação, e
  • funcionalidades oferecidos pelo catálogo (por exemplo, as opções de pesquisa, interligações fornecidas e o processo para carregar mais conteúdo).
 
O catálogo está acessível no seguinte link: https://www.ipbes.net/policy-support. É preciso ter um cadastro prévio no site IPBES (caso ainda não tenha essa conta, registre-se aqui: https://www.ipbes.net/user/register).
 
Também é possível sugerir a inclusão de instrumentos políticos relevantes, ferramentas e metodologias de suporte a políticas, estudos de caso e oportunidades de aprendizagem para inclusão no catálogo. Para carregar estes conteúdos, acesse https://www.ipbes.net/policy-support/add-content, ou clique no botão “Adicionar Conteúdo” no menu do lado direito do catálogo, após o qual são fornecidas orientações mais detalhadas sobre como carregar conteúdo. Além disso, se você tiver alguma experiência relevante em relação a um instrumento de política específica ou ferramenta de suporte a políticas é possível se registrar como indivíduo ou organização. Neste caso, o indivíduo ou organização participará da comunidade de prática para o respectivo instrumento de política ou ferramenta de suporte a políticas.
2018-01-15T19:31:19+00:00

Sobre o Autor:

Bióloga, doutora em Política Científica e Tecnológica (Unicamp), atua na área de planejamento e avaliação de CT&I, com ênfase em gestão de programas de pesquisa em biodiversidade. Estuda Jornalismo Científico e acredita que a informação e o diálogo (+ uma pitada de esperança) são o caminho das melhores escolhas.